Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2018 >
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Calendário de Eventos

Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

perfil john

Por que a Meditação é Difícil

de John Main "O Caminho do Não Conhecimento" (Ed. Vozes, Petrópolis, 2010).

Vivemos em uma sociedade muito materialista. Ela vê todas as coisas em termos de posse e de possuir e, ainda que possamos parecer mais espiritualizados, podemos facilmente nos tornar materialistas espirituais. Ao invés de acumularmos dinheiro, tentamos acumular graças ou méritos. Todavia, o caminho da prece é o da despossessão e da entrega, e isso para nós é difícil porque fomos treinados na importância da vitória, e não da derrota. Mas, Jesus nos diz que se quisermos encontrar nossa vida precisamos perdê-la. E, a repetição do mantra é exatamente nossa resposta a esse comando.
A meditação demanda generosidade porque demanda tudo. Ela demanda abandono do desejo e do desejar e, positivamente, demanda uma generosa abertura para Deus. Muitas pessoas ao ouvirem pela primeira vez acerca da meditação a encaram como um tipo de caminho extremamente árido, intelectual, privado de emoção e pouco afetivo. Mas, ela não é nada disso. Trata-se de abertura para o amor infinito e comprometimento com o mesmo, e esse amor é como uma poderosa fonte que explode em seu coração.
O mantra é como o ponteiro de uma bússola. Ele sempre te orienta para a direção a ser seguida, que afasta do ego e vai para Deus. Qualquer que seja a direção a que o ego te conduza, a bússola será sempre fiel. O mantra, caso você o repita com generosidade, fidelidade e amor, sempre te indicará a direção para Deus.

 



Texto original em inglês

From John Main OSB, "Why is Meditation Difficult" THE WAY OF UNKNOWING (New York: Crossroad, 1990), pp. 87.

We live in such a materialistic society. It sees everything in terms of possession and possessing and, even if we happen to be more spiritual in our outlook, we can easily become spiritual materialists. Instead of accumulating money we try to accumulate grace or merit. But the way of prayer is the way of dispossession and of surrender, and that is hard for us because we have been taught the importance of winning, not losing. But Jesus tells us that if we would find our life we must lose it. And saying the mantra is exactly our response to that command.

Meditation calls for generosity because it calls for everything. It calls for abandonment of desire and desiring and, positively, it calls for generous openness to God. So many people when they hear about meditation for the first time think of it as some extraordinarily dry, intellectual, unemotional, unaffective way. But it is none of those things. It is commitment to and openness to infinite love, and that love is like a mighty fountain bursting through in your heart.

The mantra is like the needle of a compass. It heads you always in the direction you must follow, away from self and into God. And whichever way your ego may lead you, the compass will always be faithful. The mantra, if you say it with generosity, with faithfulness and love, will always point you in the direction of God.

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.