Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2018 >
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Calendário de Eventos

perfil laurence

Caríssimos Amigos

extraído de Laurence Freeman OSB na Meditatio Newsletter de Outubro 1997..

Tanto de nossas vidas parece se desvanecer na memória.  Problemas que nos atormentam, ou prazeres que nos emocionam, planos que nos absorvem completamente, pesares inconsoláveis que pareciam fazer com que nossa vida tivesse chegado ao fim, são todos temperados pelo tempo.  Existem outras experiências, frequentemente não tão esmagadoras ao acontecerem, e que não se desvanecem.   Recordamos essas epifanias de consciência pura de maneira mais profunda, porque se tornam parte de nós.  Na maneira frequentemente modesta e quieta em que aconteceram, elas eliminaram algumas das costumeiras camadas ocultantes e, nos revelaram o que realmente somos, quem realmente somos.  Nesse despertar, não houve nenhum trovão, nem manchetes místicas.  Porém, foram notícia, verdadeira notícia.  Notícia, cuja relevância não se dissipou com a chegada dos jornais matutinos. . . .

Qualquer que seja a maneira como venhamos a descrever esses momentos, e eles são muito comuns, pois pontuam o desenvolvimento de nossa consciência, eles são a prova que necessitamos, de que somos reais, de que existimos.  E, quando essa prova tenha se aprofundado suficientemente em nós, começamos a encontrar o sentido da existência, como um desenvolvimento na santidade.

original em inglês

 

An excerpt from Laurence Freeman OSB from “Dearest Friends” in Meditatio Newsletter October 1997.

 

So much of life seems to fade from memory.  Problems that torment us or pleasures that thrill us, plans that absorb us totally, inconsolable griefs that seem they will end our life, are all tempered by time. There are other experiences, often not so emotionally overwhelming at the time they occur, which do not fade.  We remember these epiphanies of pure consciousness most deeply because they become part of us. In the often quiet and modest way in which they happened they peeled away some of the usual obscuring layers and revealed to us what we are truly like, who we really are. In this awakening there was no great thunderclap, no mystical headlines.  But it was real news. Something whose news-worthiness did not fade with the morning papers. [. . . ]

Whatever the way we describe such moments---and they are very common because they punctuate our growth in consciousness---they are the proofs we need that we are real. That we exist.  And when that proof has sunk deeply enough into us we begin to find the meaning of existence as a growth in holiness.

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.