Leituras

Acesse mais leituras e mensagens de D. John Main e D. Laurence Freeman:

Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2020 >
Quaresma 2019 >
Quaresma 2018 >
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Segunda-feira da Semana Santa

D. Laurence Freeman

Imediatamente após a cena tenebrosa e aparentemente sem motivo de Judas, que vende seu mestre por dinheiro, Jesus dá instruções a seus discípulos para a preparação da Páscoa em que ele fará a refeição com eles. Essa celebração em família, amizade e solidariedade com o passado incluirá o traidor. Que se diria de Jesus como mestre, se Judas fosse excluído?

O que se passa entre Jesus e os discípulos acerca da preparação para a refeição de Páscoa a ser celebrada em Jerusalém está bem detalhado. Ele lhes diz o que fazer, quem eles irão encontrar e onde, um aposento superior com divãs e almofadas: um típico espaço do Oriente Médio para reclinar-se nas refeições, não aquela mesa de Leonardo da Vinci típica do século XV. A impressão que nos é dada é a de que ele está se preparando ativamente para o que lhe irá suceder. Algumas pessoas, quando sabem estar prestes a morrer e aceitam isso, deixam de ser vítimas da sua mortalidade. De seu quarto de dormir ou de hospital onde irão morrer, elas passam a se preocupar mais com os outros do que consigo. A morte passa a ser mais do que uma extinção individual e aterrorizante, e sim uma passagem para um grupo de pessoas profundamente unidas por laços de amor e de fé. E, onde quer que haja amor e fidelidade, a esperança nunca está longe.

O aposento superior, mais tarde chamado de cenáculo, não é apenas uma sala alugada, mas um espaço de comunidade. A tradição nos diz que se trata do aposento em que os discípulos se reuniram no dia da Ressurreição e, mais tarde, para o Pentecostes. Não se trata de uma comunidade virtual, tal como passamos a entendê-la, porém uma que está fisicamente conectada e identificada com um espaço específico. Tal como Bonnevaux que, cada vez mais para nossa comunidade, nos parece um espaço prenhe de uma presença viva.

Esperava-se que a refeição compartilhada (que se tornou a Eucaristia) fosse uma reunião cheia de alegria; mas uma sombra se lançava sobre aquela, pela consciência da traição iminente. Entre os antigos Padres do Deserto houve consenso em que Judas se serviu do pão e do vinho com os demais. Trata-se de um detalhe importante porque demonstra que a sombra em nós, e que as trevas do mundo de antes e desde então, são absorvidas pela própria luz que tentam obstruir. Aquilo que parece uma contradição (assim como para aquelas pessoas excluídas da Eucaristia) torna-se, então, um paradoxo no qual se dá a transformação e a realidade é realizada.

Este é meu corpo: este é meu sangue. Duas palavras gregas com significados distintos e sobrepostos apontam para a dádiva que ele está oferecendo. Sarx (carne), Soma (corpo). Se ele quisesse dizer sarx, seria um presente um tanto macabro, o canibalismo que se acreditava que os primeiros cristãos praticavam. Porém, soma significa todo o ser encarnado. Se uma mulher recebe resultados perturbadores de um teste sanguíneo, sua família não abraça apenas a sua carne, mas todo o seu ser corpóreo. A dor da carne é aliviada pelo amor experienciado no corpo. Bíceps e abdome perfeitos podem ser um atraente invólucro de nosso ser; mas amamos toda a pessoa encarnada, mesmo depois que ela perde o tônus e ganha peso.

Antes do sofrimento físico e mental para o qual ele os estava preparando, ele os estava tocando, como disse Leonard Cohen, com seu “corpo perfeito” e, mais ainda, incluindo-os nele.

 


 

 

Texto original em inglês

Monday Holy Week

Immediately after the dark and apparently motiveless scene of Judas selling his teacher for money, Jesus instructs his disciples to prepare the Passover which he will eat with them. This celebration of family, friendship and solidarity with the past will include the betrayer. What would it say of Jesus as a teacher if Judas was excluded?

The exchange between Jesus and the disciples about preparing the Passover meal to be celebrated in Jerusalem is quite detailed. He tells them what to do and who they will find and where – an upper room with divans and cushions: a middle-eastern eating space for reclining not Leonardo da Vinci’s quattrocento table. The impression we receive is that he is actively preparing for what will happen to him. Some people, who know they are going to die and have accepted it, cease to be victims of their mortality. From the hospital room or bedroom where they will die, they become more concerned about others than themselves. Death becomes more than an individual, terrifying extinction but a passage for a group of people tied deeply together by bonds of love and faith. And wherever there is love and fidelity hope is never far away.

The upper room – later called the cenacle - is not just a rented hall but a community space. Tradition says that it is the room where the disciples gathered on the day of the Resurrection and later for Pentecost. It is not a virtual community – as we have come to understand it – but one physically connected and identified with particular space. As with Bonnevaux - increasingly for our community - the space feels filled with a living presence.

The shared meal (that became the Eucharist) was meant to be a joyful gathering; but a shadow is cast over this one by the consciousness of the coming betrayal. The old Fathers of the Church agreed that Judas took the bread and wine with the rest. It is an important detail because it shows that the shadow in ourselves - and the darkness in the world before and since – is absorbed by the very light it tries to block. What seems a contradiction (as to those excluding people from the Eucharist) then becomes a paradox in which transformation happens and reality is realized.

This is my body: this is my blood. Two Greek words with distinct, overlapping meanings point to the gift he is making. Sarx (flesh), Soma (body). If he meant sarx it would be a rather gruesome gift – the cannibalism that people thought the early Christians were practicing. But soma means the whole embodied self. If a woman gets disturbing blood-test results her family don’t just hug her flesh but her whole body-self. The pain of the flesh is relieved by the love experienced in the body. Perfect abs and biceps may be the attractive wrapping of our self; but we love the whole embodied person, even when they lose tone and put on weight.

Before the physical and mental suffering for which he was preparing them, he was touching them, as Leonard Cohen says, with his ‘perfect body’ and, even more, including them in it.

 

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.